sábado, 31 de dezembro de 2011

Feliz Ano Novo!!!!!!!!!!!!!!

De chapéu branco ao fundo, Sérgio Moita (4); em primeiro plano, de óculos escuros com um tomara-que-caia e saia branca, Claudio Kibe (2); caído, podemos ver Maurinho (8) de lacinhos de fita na cabeça e o Brasil (7); e atrás dele com o braço direito levantado, Zé Augusto (11). De camisola preta, o Barbicha 10); atrás dele, o Sérginho Castor (9). Quem souber identificar faça seu comentário.
Dicas. Combinar os números que faltam (1, 3, 5 e 6) com os confrades Drinks, Chiquinho, Clerton Xin e Julio Bogoricin.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

JANTAR DE CONFRATERNIZAÇÃO DE AMIGOS

 

Um grupo de amigos de 50 anos discutia para escolher o restaurante onde iriam jantar.
Decidiram-se pelo Restaurante CATETE GRILL porque TODOS GOSTAVAM DE BEBER MUITO E FALAR MERDAS UNS PARA OS OUTROS.


10 anos mais tarde, aos 60 anos, o grupo reuniu-se novamente e mais uma vez discutiram para escolher o restaurante.
Decidiram-se pelo Restaurante CATETE GRILL porque os hábitos foram mudando e a comida era muito boa e havia uma excelente carta de vinhos.

10 anos mais tarde, aos 70 anos, o grupo reuniu-se novamente e mais uma vez discutiram para escolher o restaurante.
Decidiram-se pelo Restaurante CATETE GRILL porque lá havia um cantinho onde, já não se fazia mais barulhos e todos poderiam beber sucos e deixar suas bengalas bem guardadas, além do espaço para cadeiras de rodas.

10 anos mais tarde, aos 80 anos, o grupo reuniu-se novamente e mais uma vez discutiram para escolher o restaurante.
Finalmente decidiram-se pelo Restaurante CATETE GRILL.
Todos acharam que era uma grande idéia porque nunca tinham ido lá.....!!!

...E assim vamos nos encontrando e comemorando a vida.

FELIZ NATAL A TODOS!
Marcos Charuto

sábado, 24 de dezembro de 2011

o amigo chegou

C
hegou o Natal.  Confesso que gostaria de postar uma daquelas mensagens cheias de muito amor, paz, alegria e tudo mais, tais como as que recebemos de alguns confrades:

Amigos,

esse video


pode ser o nosso video de Ano Novo e Natal... que a PAZ seja convidada a estar no meio de todos nós, somente por ser PAZ e nada mais.

Vamos levar a nossa PAZ para dentro dos lares, dos coracoes, de todas as nacoes que passam por guerra e PAZ para dentro dos coracoes dos dirigentes de todos esses países.

PAZ para os que nao encontraram ainda no seu coracao o AMOR que tanto nos ensina a viver melhor, que nos ensina a ver o mundo com outros olhos.... vamos limpar nossos pensamentos e palantar a PAZ nele... limpar nossa atmosfera, que está repleta de "forma-pensamentos" desordenados.... coloquemos a PAZ em tudo que está a nossa volta e em nós.

PAZ PELA PAZ.... 

Desejando um Natal cheio de PAZ..... que todos possam lembrar-se por 1 minuto que seja em Jesus.... e assim estaremos trazendo a PAZ para os nossos coracoes e para o seio de nossas Famílias.

Com um abraco bem apertado a todos voces.... e meu carinho de sempre.....

Rose

Galera um bjs no coração de cada um de vcs
Bel

Boas Festas
Vamos comemorar juntos todas as mudanças que vivenciamos em 2011 e esperar por um 2012 cheio de novas conquistas.

Que o ano que se aproxima seja ainda melhor para todos nós.

FELIZ NATAL E EXCELENTE ANO NOVO

Marco Neves.

Boa tarde amigos, 

Normalmente encaminhamos mensagens de natal de agradecimentos, realizações, enfim... 
Este ano encaminho esta mensagem para todos aqueles que de forma direta ou indireta estiveram ao meu lado, enfrentando todos os desafios, as tristezas e alegrias... 
Que venha 2012... mas principalmente, que eu possa continuar com todos vocês em minha vida, em meus pensamentos, em meu coração.... 
porque a vida é "muito", para ser insignificante!!

FELIZ NATAL e um 2012 com muito amor e paz!!

Marco Antonio A Valença e minha linda Família 


Galera,
antes de mais nada, um Feliz Natal a todos. Um Ano Novo porreta e, em especial ao Byrinha, desejo que retorne plenamente ao nosso convívio em 2012 (antes que o mundo acabe!!!).
...
Grande abraço a todos,
 Reginaldo
Meus caros,
Os dias são demasiados atarefados, As horas passam depressa,
                        Os segundos são escassos,
mas há sempre tempo de enviar um e-mail....
desejando... FELIZ NATAL!
                  ... FELIZ ANO NOVO!
                  ...MUITAS  BÊNÇÃOS DE DEUS!
... e um Milhão de Coisas Boas pra você no Novo
Ano de 2012!
 Um grande beijo,
Aracéliececé

Ou mesmo o comentário do parceiro Kibe, que está lá na postagem de 13 de dezembro para que todos possam ler e absorver.

Mas não é só isso, pois atualmente nossas caixas de correios estão inundadas de mensagens, pps, wmv e tantos mais, cada um mais elaborado e bonito que o outro que fica difícil escolher o melhor, e sei que teria dificuldades para fazer ao menos algo parecido.  Foi quando recebi um presente, ou melhor, um presentaço. Recebo  um telefonema de meu pai, o Byrão, e ele numa alegria sem igual, eufórico, coloca no fone o Byra, que foi a ele pelas mãos do amigo que finalmente apareceu, de bermuda, para visitá-lo, e  como não bastasse, o levou para passear. Não o médico, Dr. Antero, mas o amigo Antero. 

Acredito que nem o próprio Antero tinha noção do presente que ele estava nos proporcionando.  É claro que uma visita insperada ao Byrão, e o telefonema ao irmão, do outro lado da poça, sempre terá uma carga positiva, mas quando isso acontece num dia como esse, de nosso Natal, e depois de tudo que passamos, a repercussão é muito maior.

E não foi só isso.  Ainda o levou ao encontro de Sérgio Falcão, e o fez ver que a vida continua e que ele está mais vivo do que nunca. O Byra não só tomou uns drinks como também fumou um famigerado charuto.  Tudo às vistas do amigo, que não o impediu, claro, pois ali não estava o médico, mas sim um amigo de mais de meio século de união e parceria.

São 137 dias, contados um a um, e cada dia é um presente, uma dádiva, e hoje recebemos esse presente maior. Temos muito a agradecer.  E temos também, muitos a agradecer, e com certeza, um agradecimento especial ao Dr. Antero, que até hoje o assiste e sabe que tem um caso de difícil solução nas mãos, mas temos um agradecimento todo especial, ao amigo Anterão, que finalmente apareceu para uma visita e se fez mais presente do que nunca.

E ao lado de meu “cahorro doido”, com bastante gelo, ainda tentando escrever essas linhas, recebo uma ligação do Fábio, que foi quase aquela gota suficiente para derramar a emoção que carrego e seguro para que não transborde e atrapalhe nossos votos.

Um grande Natal para todos nós, com muito amor e paz e como disse antes e repito:

Um beijo no coração. Um drinks no copo e um kibe na mão.

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Foi um rio que passou em nossas vidas - I



    Um dia desses, recebi um pedido, via e-mail, de meu irmão Mário Jorge, para que eu escrevesse um texto sobre Paulinho da Viola. Por que Paulinho? Talvez alguém perguntasse. E lhes digo por que. Porque Paulinho da Viola entrou em nossas vidas na década de 70, no auge de nossa juventude. Na época em que dividíamos com o rock progressivo do Yes, Pink Floyd, Jetro Tull, os sambas que embalavam nossas noites nos ensaios da Portela. Isso foi marcante na maioria de nossas histórias pessoais.
    Sendo assim, meu irmãozinho, aqui está um pouco de conheci, estudei e vivenciei, deste artista Maior da nossa música popular brasileira.

    Há tempos atrás, publiquei em nossa lista, um texto que versava sobre a elegância. Não propriamente, sobre a elegância no vestir, simplesmente. Mas da elegância de ser; da elegância na maneira de tratar as pessoas, de ser cordial e fraterno, de ser elegante por só ser. Assim, simplesmente.
     Busquei na memória, quem eu conhecia, mesmo que não fosse pessoalmente, que se enquadrasse nessa virtude rara nos dias de hoje. Lembrei-me de um de imediato. Por incrível que pareça, um sambista. Ataulfo Alves. Sempre de terno, uma estampa de elegância, que mesmo cantando samba, parecia que tinha saído da vitrine do alfaiate. Mas nesse mesmo instante, lembrei-me de outra pessoa. Já meu contemporâneo e a quem rendo minhas homenagens neste texto.
Paulo César Batista de Faria; para quem não conhece - Paulinho da Viola.
Nascido em Botafogo, em 12 de novembro de 1942, desde cedo bebeu nas mãos de seu pai as músicas que tanto lhe influenciaram em sua carreira de sambista. E que sambista; senhores e senhoras!
Foi nessa época, ainda menino, que Paulinho conheceu Jacob do Bandolim e Pixinguinha, entre outros músicos importantes que frequentavam sua casa, nos ensaios do conjunto Época de Ouro, em que seu pai era um dos integrantes.
Um poeta como estamos acostumados a ver e ouvir nas letras de sambas de Cartola, Nelson Cavaquinho, Helton Medeiros, Candeia, Monarco e tantos e tantos outros, que minha memória não se atreve a continuar, tal a quantidade de poetas conhecidos e desconhecidos.
Paulinho teve seu primeiro sucesso em 1965 – Jurar com Lágrimas. Um samba que cantamos alguns anos mais tarde, nas rodas de samba da promovidas pelos encontros no boteco do Manolo, na Correa Dutra.

Jurar com lágrimas
Que me ama
Não adianta nada
Eu não vou acreditar
É melhor nos separar...(...)

Assim foi, seu primeiro sucesso.
Sinal Fechado” chegou em plena época da ditadura militar – 1969. Éramos meninos ainda, em nossa maioria. Não percebíamos ainda, o que acontecia no cenário político e tampouco fazíamos leituras subliminares do que a maioria das músicas carregavam em seu real significado.

Olá, como vai?
Eu vou indo e você, tudo bem?
Tudo bem eu vou indo correndo
Pegar meu lugar no futuro, e você?
Tudo bem, eu vou indo em busca
De um sono tranquilo, quem sabe...
Quanto tempo...pois é...
Quanto tempo...(...)

Ainda tão atual esta música.
Na década de 70, Paulinho gravou uma média de um disco por ano; e foi em 1973 que ele compôs “Comprimido” – composição que motivou Mário a me pedir para escrever este artigo. O retrato de uma cena comum, dos desvarios das paixões cariocas – mas que servem para o mundo inteiro.
Este samba foi marcante para mim. Coincidentemente tocou meu irmãozinho Mário Jorge. Não sei por que me tocou nem tampouco a ele (nunca me disse. Imagino, mas não tenho convicção); mas é uma letra contundente, que dificilmente alguém fica insensível a ela.

Deixou a marca dos dentes
Dela no braço
Pra depois mostrar pro delegado
Se acaso ela for se queixar
Da surra que levou
Por causa de um ciúme incontrolado

Ele andava tristonho
Guardando um segredo
Chegava e saía
Comer não comia
E só bebia
Cadê a paz
Tanto que deu pra pensar
Que poderia haver outro amor
Na vida do nego
Pra desassossego
E nada mais

Seu delegado ouviu e dispensou
Ninguém pode julgar coisas do amor
O povo ficou intrigado com o acontecido
Cada um dando a sua opinião
Ela acendeu muita vela
Pediu proteção
O tempo passou
E ninguém descobriu
Como foi que ele
Se transformou

Uma noite
Noite de samba
Noite comum de novela
Ele chegou
Pedindo um copo d’água
Pra tomar um comprimido
Depois cambaleando
Foi pro quarto
E se deitou
Era tarde demais
Quando ela percebeu
Que ele se envenenou

Seu delegado ouviu
E mandou anotar
Sabendo que há coisas
Que ele não pode julgar
Só ficou intrigado
Quando ela falou
Que ele tinha mania
De ouvir sem parar
Um samba do Chico
Falando das coisas do dia-a-dia

Linda canção!....

    Assim nos foi apresentado um novo compositor, mas com a categoria de quem parecia ter nas veias a experiência de veterano. Coisas de poeta. Coisas de músico verdadeiro. Maneiras de ser de quem tem a elegância por dom.
Mas tem mais a dizer de Paulinho e de nós...

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Os parabéns de Novembro e Dezembro

N
ovembro passou e foi o mês de um de nossos mais concorridos Encontros.  E é bom lembrar que muita gente famosa não pode comparecer. Não tem preço rever uma turma que parece mais unida do que nunca. Que a cada reunião consegue trazer um daqueles sumidos de muitos anos. E haja história para contar. 

Isso só nos prova que para a verdadeira amizade o tempo não existe. E o melhor é que nos deixa sempre com aquela vontade de “quero mais”, que é o combustível para os anos seguintes.

Foi a 13ª Edição, que além da alta frequencia nos trouxe a festa pela vida com a presença marcante do Byra, que superou várias batalhas e esbanjou alegria e vontade de viver, de superação.  Um guerreiro forte, teimoso e de cabeça dura.

Hoje, 13 de dezembro, completam 126 dias do acidente e podemos dizer que ele caminha forte na recuperação. Conversa bem com os amigos, sobre vários assuntos, e sua mente parece assimilar cada vez melhor a situação que se encontra.  Faz uma fisioterapia especial principalmente para tentar recuperar os movimentos do braço, seu principal problema no momento, pois a porrada foi mais violenta do que se pensava no início e a dor, presente até agora, é resultante de um nervo rompido de difícil solução. Um desafio para o Dr. Antero que já não garante a recuperação nem mesmo por cirurgia. Mas a confiança no amigo permanece e sabemos que o que puder ser feito, o Dr. Antero será capaz de fazer.

E entramos em dezembro, se aproxima o Natal e logo o Ano Novo e não enviamos os parabéns para os aniversariantes de novembro.  E como o tempo é apenas uma referência criada pelo homem, para nós o que interessa é a lembrança e nossa alegria em poder cumprimentá-los, mesmo aqueles que não estão fisicamente em nosso plano mas que ficarão sempre em nossas mentes. São eles:

Ricardo “Magrinho” “Pirulito”            dia 01/11
Marco “Charuto” Reis                       dia 02/11
Renato (filho Byra)                           dia 02/11
Ana Clara (filha Chiquinho)              dia 06/11
Luiz “Boiadeiro”                               dia 18/11
Juju  (filha Kibe)                               dia 24/11
Zé Augusto (saudades)                    dia 28/11
Tadeu “Papinha”                              dia 30/11

E o mes de novembro também nos remete a um aniversário especial, do excelente             http://kibe-cozinhandocomamigos.blogspot.com/ , trabalho especial de nosso amigo e parceiro Kibe, hoje conhecido internacionalmente com um número de seguidores que cresce a cada dia. Parabéns meu amigo, continue assim.

Para dezembro localizamos em nosso cadastro os seguintes aniversariantes:

Tadeu                                                dia 06/12
Soninha Pedersoli                             dia 21/12                                
Marco “Índio” “Bahiano” Valença      dia 24/12
Kátia Gomes                                     dia 29/12

E fica aqui a sugestão de Drinks&Kibe. Não deixe de dar os parabéns a quem você gosta. Ligue. Mande um recado. Escreva uma msg, um SMS, ou um MSM, ou de uma outra forma qualquer, e não se preocupe com a data, ela é apenas um detalhe, o que interessa é a lembrança de que estamos juntos nessa barca.

E como as festas estão bem próximas, e por experiência própria existe uma certa dificuldade em escrever de forma sóbria nesses dias, Drinks&Kibe deseja a todos um FELIZ NATAL, com tudo de bom que a vida venha a nos oferecer, com muitos drinks e diversos kibes. Já dizia o malucão da galera: “gentileza gera gentileza”, e nós aqui queremos gerar palavras de amor, carinho e saudades pois assim sabemos que iremos continuar a receber tudo isso de todos voces.

Um beijo no coração. Um drink no copo e um kibe na mão.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Dia 11/11/11 – Encontro 2011, e o Byra conseguiu

S
ão 94 dias do acidente e o que parecia impossível, virou realidade. O joelho ainda incomoda e o faz mancar e andar devagar. O ombro, ou melhor, o braço, está com um nervo rompido, razão da dor que não passa. A visão da vista esquerda está turva e seus olhos maiores que o natural.  As lembranças cada vez mais concretas, fazem sua mente trabalhar e agir de forma mais ágil e inteligente.  E pelo visto, nada o impediria de estar ali, entre seus amigos de tantos anos e tantas aventuras para relembrar, e claro, o Encontro não seria o que foi se ele não estivesse ali presente e tão acima das expectativas mais otimistas de dias atrás. Ele lutou, teimou e conseguiu chegar, de pé e à ordem, como diriam os iniciados.
Em cada click um sorriso. Foi a marca registrada desse grande 13º Encontro de nossa Correa Dutra. O ambiente, descontraído e alegre, parecia festejar a vida. E o Byra representava para todos nós essa vida de esperança e fé.
As 18 horas, o Presidente J. Drinks abriu os trabalhos.  Com ele, Byra e Dellaney e logo em seguida, Kibe, Frango e Mário. Estava formada a Diretoria e o início da grande confraternização.       
Charuto, Cabeça, Moita e Chahahahaira (tem sempre um haha a mais) foram os seguintes e quase esbarram com o Júnior (Maranhão) e Cachórros com sua fiel Estelinha, que se juntariam pouco tempo depois com o inseparável e adorado cunhado, Nelsinho. 

A cada chegada um drink e um beijo sincero de carinho e amizade. Os brindes se sucediam nas homenagens a cada momento mágico de reencontro com um velho amigo que chega, como Xinzinho e Vieira que se surpreendem com a presença de Byra. 
Bibaca veio com a família lá das terras do Espírito Santo. Puck, conseguiu chegar dos EUA, assim como no Encontro anterior (2010), quando amigos veteranos chegaram de Araruama, Bahia e São Paulo. Fatos como esses fortificam essa amizade cinqüentenária, sem fronteiras, sem marcação de tempo e espaço.  É a certeza, sem modéstia, de que nossa confraria é exemplo não somente para os novos parceiros que chegam, mas também para as novas gerações de filhos e netos que a cada ano não se deixam de surpreender com nossos tapas (de amor) e beijos, abraços e drinks, claro.


Mário Neves chama a atenção que o ambiente ainda está muito calmo e pouca gente. Não deu tempo de encerrar a frase, pois em pouco tempo uma invasão toma conta do ambiente e as gargalhadas ecoam já em tons mais elevados. 
China e Ritinha de Cássia, figurinha certa nos bailes dos anos 70 no Mourisco, eram os calouros e não escondiam a surpresa em encontrar grandes amigos daqueles tempos. Chegam juntos com Fábio, Armandinho, Topete, Sérgio Columá, o grande tricolor, e o Antero, que não tira o olho de Byra. Como sempre, o Dr. chega acompanhado de Verônica e filhos, da mesma forma que Milorge e Ana, agora com mais um herdeiro no colo. Um parabéns especial por mais esse amiguinho em nossa turma.  









PQD e Ana estão cada vez mais juntinhos e não cansam de lembrar dos velhos dias de sol nas areias do brejo. E não mais que de repente, explode em cena, a agitada Isabel que corre sem barreiras para os braços do Byra, com quem combina fumar um charuto após liberação do Dr.. Em seguida um carinho fraterno do primo Bibaca, a quem não vê por muito tempo.
Zé Guilherme e sua esposa, linda como sempre, parecem sonhar com um netinho nos braços.
E para abrilhantar mais o momento, os parabéns para Andréa Crespo, nossa amiga e esposa do parceirão Amaro, que como de praxe, mantém em alta os decibéis de suas sonoras gargalhadas.

Os parabéns são comemorados também pelos retardatários Xiquinho, com a testa cada vez mais avançada, Jorge, o irmão do Puck e a bela Letícia, filha de nosso eterno goleiro Betinho Chahahahaiara (com bastante haha). 
Outros chegaram, beberam, saíram.  Alguns telefonaram, não puderam comparecer por motivos diversos e diferenciados, e não há o porquê de questioná-los, todos nós sabemos que o interesse maior seriam todos estarem juntos e relembrarmos histórias que não se apagam e ainda vão rolar por muitos e muitos drinks.
Drinks & Kibe desejam mais um ano de muitas alegrias e conquistas, e que a vitória do Byra seja um exemplo inesquecível de fé, esperança e perseverança.

Para 2012, após Reunião Especial da Diretoria, já está no ar a ENQUETE para definição da próxima data, já que o local continuará o mesmo, aprovado pela unanimidade dos presentes.
São as seguintes opções: 
- 02/11/12, sexta-feira, feriado nacional, que facilitaria a vinda de quem não mora no Rio de Janeiro;
- 16/11/12, sexta-feira espremida pelo feriado do dia 15, pelo mesmo motivo facilita a vida dos estrangeiros, mas não ajuda muito os cariocas;
- 30/11/12, última sexta-feira de novembro, longe dos feriados.
Como novidade, até maio do próximo ano, existe a possibilidade de acrescentarmos uma outra data a ser escolhida pelos confrades para fazer parte da seleção que se encerrará em 30/09/2012.

Um beijo no coração de cada um, um drink no copo e um kibe no prato. 

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Falta pouco...

 

   Falta pouco. Bem pouco. Ou será que falta muito? Pois a ansiedade de chegar ao dia da comemoração de nosso Encontro é capaz de gerar uma impaciência...chata. 
   Estou a mais de 1.200km de distância da Correa Dutra. Há exatamente 30 anos. E poucas vezes tive oportunidade de encontrar mais de 2 ou 3 amigos de infância, neste período em que estou fora do Rio; desde abril de 1981.
   Desta vez será diferente, pelo menos para mim. Afinal encontrar com uma turma de senhores e senhoras que participaram de minha infância e juventude, não é qualquer um que pode fazê-lo. Digo isso a meus filhos e a alguns amigos de agora, aqui em Brasília, e não raro, eles se admiram de como a gente ainda mantém contato. Digo-lhes que é assim mesmo, que talvez por sermos cariocas a fluência da amizade fica mais fácil. Digo isso sem bairrismo, mas com convicção.
   Falta um pouco mais de 24 horas para me reencontrar com vários amigos e amigas - as eternas "meninas" da Correa. Nem todas irão, é certo, mas as que forem, certamente serão a representação por excelência desse grupo, que mesmo acompanhando de longe nossas histórias, se mantiveram eternas em nossas lembranças. E desse encontro, embora ainda haja tantos desencontros - como diria Vinícius de Morais - podemos ter a certeza que teremos muito mais do que a alegria do reencontro. Regaremos nossos corações com a alegria de ter tantos amigos.

Beijo.

Claudio Kibe

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

76/.../85 dias – começa o rescaldo.

P
assado o incêndio, o momento é de buscar soluções e adaptações a uma nova vida. Byra é realmente forte e tem superado suas fraquezas com valentia. Em casa, com mais desenvoltura, já abre mão da cadeira de rodas. Seus passos são lentos mas firmes, carregados de confiança e da certeza de que está no caminho certo. Os exames já apontam problemas mais direcionados que nos levam a aprender um pouco mais dessa fantástica profissão que é a medicina. A fratura de base de crânio gerou sintomas característicos como o hematoma ao redor dos olhos assim como a lesão constatada no nervo óptico, um aglomerado de 1 milhão de fibras que vai da retina ao cérebro e é o condutor dos estímulos para o cérebro.  A conseqüência direta é a redução de sua visão na vista esquerda. Os médicos afirmam que em geral estes tipos de fratura não requerem tratamento cirúrgico e tendem a curar-se sozinhas.  Além do problema oftalmológico, que se acrescenta ao ombro “esfacelado” e o joelho fraturado, a preocupação maior está na recuperação e na “arrumação” de sua memória.  A concussão cerebral, resultante do traumatismo craniano, provocou alterações neurológicas como desorientação e amnésia, principalmente para os eventos imediatamente antes ou logo após o acidente.   Aos poucos, as informações que passamos se aliam a momentos de lembranças que segundo ele, o ajudam a montar um “mosaico” desse tempo difícil. Já conversa com mais disposição e até reclama de estar proibido de fumar seu (fedorento) charuto e beber uns drinks com os amigos. De posse de sua inseparável agenda, Byra faz diversas ligações e dentre elas uma que muito lhe agradou. Sua Editora confirma o lançamento de seu novo livro para janeiro de 2012, o sexto, assim como cobrou os originais de um outro, já pronto, que em breve também estará nas prateleiras. Uma alegria para ele e para todos nós pois tudo indica que ele não vai parar e novos projetos virão. Parabéns meu irmão e contamos com isso e muito mais.
Hoje, 2 de novembro, 85 dias do acidente, Byra está em casa, recebe a visita dos amigos Betinho PQD, com Ana, e Tadeu, e  comemora, com muita alegria, os 27 anos de seu caçula Renato.  Parabéns Renato e curta seu pai ao seu lado, o maior dos presentes que poderia ganhar no dia de hoje. 

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

63/.../75 DIAS – 13 dias de casa. Cada dia melhor.



13
dias de casa.  Cada dia melhor. Cada dia mais forte, mais ágil, mais falante e claro, mais palavrões. A primeira dificuldade é a natural adaptação a uma nova situação. Cadeirante, e sem condições de se locomover sozinho, é uma fase em que a ajuda da família é fundamental e é o que ele mais recebe nesse momento. Em paralelo, a peregrinação para o INSS. Cada dia um carimbo novo, uma assinatura diferente, um caminho difícil, burocrático, em oposição à necessidade de quem precisa. Todos nós envolvidos e somente dez dias depois tudo se resolve. Enquanto isso o Byra se supera. Conversa melhor, se alimenta com mais desenvoltura e sua memória está cada vez mais ativa. O ombro e a perna ainda são problemas e seu médico, Dr. Antero, diz que ele tem que agüentar e que no momento a preocupação maior é em acertar seu tratamento neurológico.  Seu lado esquerdo está comprometido, precisa de fisioterapia direcionada antes de qualquer cirurgia. Os bancos fazem parte de uma outra aventura. Alguns dificultam mais, outros menos, e o próprio Byra toma a dianteira. Junto com Érika vai na agência e mesmo com algumas dificuldades resolve a situação. É uma vitória. Alguns drinks e o Byrão dorme tarde na comemoração.
Sábado, 15 de outubro, uma comitiva em sua casa. Grupo de charuteiros o visita. São vários companheiros que o presenteiam com um legítimo cubano. Uma baforada e uma surpresa.  Chega Dr. Antero e acaba com a festa. Nada de tumulto, nada de álcool e nada de charuto, pelo menos por um bom tempo.   
Uma semana depois, 74 dias de sua nova vida.  Arrisca alguns passos e almoça em um restaurante perto de casa. Reclama de alguma dificuldade com a mão esquerda. Está cada vez mais consciente de suas limitações e mostra disposição para enfrentá-las. No domingo, sua preocupação foi com o futebol. Juntos fizemos uma simulação para o Campeonato.  Sorri a cada resultado que prevê para a sua mulambada. E para campeão não poderia ser outro senão o próprio Flamengo, que apenas escrevo como uma homenagem à sua própria vitória. Foi uma tarde ótima, que além de nossa visita, eu e Sonia, do Byrão e Helena, a "boadrasta", outros amigos apareceram, mas sem charutos, claro. Agora se prepara para iniciar a fisioterapia e manda um recado:
- Zé, avisa o pessoal que estou em casa, podem vir que eu estou por aqui...
Agora a história é também com vocês.  Um telefonema, uma vista, um cartão e em muito breve, um email, com certeza o fará mais feliz.  Não vamos deixar de escrever, mas vamos deixá-lo avançar um pouco mais e dentro de alguns dias voltaremos com notícias, sempre melhores, pois cada dia será sempre melhor do que o anterior.            

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

os PARABÉNS de setembro e outubro

A
gosto e setembro serão meses inesquecíveis, assim como o próprio ano de 2011. Na verdade preferimos nos lembrar não pelo lado ruim mas sim pelo que deixou de bom, ou seja, além do renascimento, da demonstração de garra e vontade de viver do Byra, uma fantástica união, verdadeira corrente de elos fortes e inquebráveis, de amigos fiéis e duradouros. Um tesouro que se valoriza a cada dia que passa.
E passado um pouco da tempestade, agora cuidamos de arrumar a casa, e tem muito o que fazer. É uma vida nova, de novos desafios e cedo ainda para ver a extensão dos problemas, que torcemos para que sejam poucos.
Mas a caravana passa e “Drinks & Kibe” comemora seu terceiro aniversário, dia 28, em conjunto com um grande grupo de amigos nascidos em setembro e outubro:
Setembro,    dia   3         Laura, Helena e Humberto (Dellaney)
                   dia 11         Lívia (Dellaney)
                   dia 12         Ana (Frango)
dia 19         João (neto Tadeu)
                   dia 19         Sandra (Dellaney)
                   dia 20         Sonia (J Drinks)
                   dia 21         Juira (ex- Zé Franguinho)
                   dia 28         Drinks&Kibe (blog)
dia 29         Cassiano (Cássio Pinga)
Outubro,      dia  4          Tuta “Leo”
                   dia  6         Sérgio “Moita” Maciel
dia  7          Santalucia
                   dia  7         Rose
                   dia  7         Alexandre “Peninha”
                   dia 11        Betinho “PQD”
                   dia 13        Paulo “Godá”
dia 16         Amaro
E para presentear não somente essa turma privilegiada, mas todos nós, inclusive o próprio blog, nosso parceiro Kibe preparou um belo texto em que homenageia, como gosta muito de fazer, as meninas-mulheres de nossa turma.  Para tanto ele selecionou algumas que até hoje estão ao nosso lado, cada uma do seu jeito de ser, e que podemos afirmar, sem medo de errar, que representam o que temos de melhor em nossa Confraria.  
“Não sou um expert na alma feminina, e quero deixar isso bem claro, logo de início. Mas tem coisas que a gente percebe, se admira e tem obrigação de dizer. Ainda mais por tratar-se de pessoas que tem nossa afeição e admiração, desde os tempos das calças cocota.
Ahhhh...os anos 70! Uma época marcante em nossa memória e que algumas meninas de ontem tornaram-se mulheres e se destacaram em sua vida profissional, na sua maneira de ser e de ver a vida e mostrar com exemplos a transformação que a vida nos oferece. Destino? Sei lá? Não acredito nisso. Acredito na garra de algumas de nossas “meninas”, na perseverança na luta do dia a dia, no amor que emana de seus corações e do altruísmo posto a à prova ao longo destes anos.
Falar sem conhecer o íntimo, não é fácil. Mas falar do que vemos, mesmo de longe, das atitudes, da vivência na trajetória de vida, do que estamos (re)vendo hoje em dia pelas nossas prozas na lista, é mais fácil. É “ver” aquilo que nos mostram, mesmo que seja um pouquinho. É abrir corações e mentes no bom humor que este reencontro nos proporciona.
Nestes pouco mais de 30 anos que nos separam de nossa juventude, muitas coisas aconteceram no mundo. Fatos marcantes na vida do planeta, e na nossa; fatos trágicos, fatos de sublimes felicidades, nos encontros de nossos pares, nas dádivas de Deus quando da chegada de nossos rebentos e dos filhos destes – nossos netos, na perda de nossos amores, na descoberta de outros amores; enfim, cada um teve seu momento de vida marcado por emoções, realizações e sonhos.
Das “meninas“ que falarei, peço desde já, desculpas. Pois está sujeito eu não falar tudo que sinto mas que considero importante ter nos registro de nossa história contada aqui no blog.
Que bom vê-las hoje em dia, de uma forma tão boa, fazendo sucesso em suas respectivas áreas profissionais ou simplesmente demonstrando seu amor por filhos netos e amados; e temos assuntos pra contar.
Rose Pedersoli-Fuhmann, ou simplesmente Rose. Nossa querida Rose, chegou bem jovenzinha com Sonia, sua irmã, na Correa “de baixo”, as duas loirinhas, filhas de militar mas nem por isso menos cobiçadas pela “macharia” ávida do frescor da juventude.
De espírito aventureiro, casou jovem com Serginho “Pequeno”. O casamento durou pouco, mas gerou uma linda filha e com ela se foi para a Alemanha. Casou-se novamente. E o que era um prenúncio de uma felicidade eterna, infelizmente não aconteceu assim. Seu marido faleceu e anos mais tarde um novo amor bate à sua porta. Já avó, seu espírito aventureiro fez com que se tornasse uma profissional na área do turismo, estabelecendo uma ponte-aérea Alemanha-Cuba, que tem sido motivo de inveja para alguns de nossos amigos.
Mas se tem alguém de coragem, pelo menos explícita, essa é Isabel. Morava na Correia de cima, mas apesar de não andar com a maioria do pessoal, era vista e admirada pela maioria. Alguns detalhes anatômicos chamavam a atenção da rapaziada – seus olhos claros, seu sorriso largo e bem...deixa pra lá, o terceiro item.
Tornou-se empresária, no ramo de biquínis. Lembro-me que cheguei a visitar seu site a uns 5 anos, mas depois perdi contato. E quando menos espero, fico sabendo que agora a Bel era proprietária de uma sex-shop!!! Confesso que a ousadia é grande, mas talvez a visão empresarial seja maior, pois este é um ramo pouco explorado e talvez se ela tivesse aberto uma padaria, não faria um diferencial no mercado carioca. Vale deixar registrado que possivelmente, eu e Zé, deveremos fazer uma matéria especial para o blog. Aguardem!
Nossa Cecé, simplemente ou Aracélie Mayerhoffer. Desde que li seu nome, de imediato achei que parecia nome de avenida, lá na Barra da Tijuca. Tinha que ser lá, né mesmo? No Méier, esse nome não faria sucesso.
E foi legal, saber por onde ela andava depois de “trocentos” dias sem vê-la. Agora Dra. Aracélie, nossa querida amiga é dentista e faz parte de uma Ong que tem por objetivo atender jovens carentes que necessitam de tratamento dentário. Desde o ano passado, Cecé é escolhida como um dos finalistas à escolha do melhor profissional do ano; e este ano mais uma vez seu nome já está entre os 50 melhores profissionais da área. Conheçam a turma dela: www.turmadobem.org.br
Parabéns, minha querida! Você é dez, não só por estar entre os melhores, mas pelo seu altruísmo em auxiliar quem precisa. E são tantos, por este mundão de meu Deus!
Érika. Nome de origem escandinava e talvez por isso a calma (ou frieza) em superar adversidades. O significado do nome, pouco importa nessa hora, mas o que nossa querida Érika passou, nos dois meses que se passaram, demonstraram o quanto Byra tem sorte. Muita sorte.
Ter uma companheira (no sentido lato da palavra) igual a Érika, é para poucos. O merecimento de ter alguém a zelar por sua saúde, a ser forte quando às vezes, o cansaço e a emoção podem lhe trair, é um merecimento que extrapola qualquer imaginação.
Érika, também era da Correa de baixo. Outra menina com espírito aventureiro (essas meninas da Correa de baixo eram do balacobaco, hein!?), Casou-se pela primeira vez com artista plástico, com quem teve duas filhas. Separou-se. Casou-se mais uma vez; desta vez com um empresário. Teve mais uma filha. Esta mora nos EUA. Seus três netos são sua alegria. Foi dona de restaurantes, sendo que um na Ilha da Madeira (que chique!). Separou-se mais uma vez. Casou-se mais uma vez. Desta vez com um primo. Não deu certo. Byra, teve a sorte de encontrá-la, então. Com ela tem passado seus dias (e que dias!).
Recebemos um e-mail do Zé, narrando o acontecido com Byra. Ler o e-mail, parecia que o chão se abria e aumentava a ansiedade para terminar de lê-lo para saber o final da novela. Tinha que ter um final feliz. Caramba!
Soubemos pelos e-mails, que Érika estava ali. Presente praticamente em todos os momentos. Incansável. Pelo menos parecia. Transparecendo uma calma que talvez seja o contraponto que faltava ao nosso amigo Forte – Teimoso – Cabeça dura.
Ah! Érika, vieste em missão! “Aturar” esse amado, não é tarefa para qualquer uma. Tinha que ser você. Tem que ser você. Nossa gratidão por isso e nosso desejo que vocês sejam felizes, um ao lado do outro, para sempre e sempre. Amém!”


sexta-feira, 14 de outubro de 2011

ENCONTRO 2011 - ATA DA ASSEMBLÉIA


A
os cinco dias do mês de outubro do ano de dois mil e onze, devidamente convocados por edital, os confrades e/ou procuradores que assinaram o livro de presença (infelizmente perdido) reuniram-se em Assembléia Geral Extraordinária, em local secreto e ignorado, para deliberarem sobre a seguinte ordem do dia: 1- Encontro da Confraria 2011 – Dia e Local. Às dez horas e vinte e dois minutos, o Presidente cumprimenta os presentes, agradece a presença de todos e comunica que a Assembléia está aberta. Eleito por unanimidade para a Presidência da Mesa, o Sr. J.Drinks convida para secretariar a reunião, o Sr. Frango Del Macumba. Após os drinks iniciais, o Sr. Presidente passa à Ordem do Dia. Convoca os presentes para novos drinks, digo, para  a definição do Dia e Local do ENCONTRO de 2011. O Sr. Presidente apresenta para os presentes o resultado da Enquete disponibilizada no blog “Drinks&Kibe” e encerrada no último dia 30/09/2011. Por ampla maioria dos votos recebidos (87% ) foi indicada a data de 11/11/11, segunda sexta-feira do próximo mês de novembro.  O local foi definido por aclamação como o já tradicional CATETE GRILL. A Comissão composta pelo Sr. J.Drinks e o Sr. Frango Del Macumba, após novos drinks e considerações, avaliou o resultado da Enquete e a escolha do local e passou para a sanção do Presidente J Drinks, que assim o fez em nome da democracia com que rege a Confraria e declarou: “se é para o bem de todos e a felicidade geral dos confrades, o Encontro de 2011 está oficialmente marcado para o próximo dia 11 de novembro, sexta-feira, a partir das 19 horas, no restaurante CATETE GRILL, onde prestaremos as devidas homenagens ao nosso confrade BYRA, que FORTE, TEIMOSO e CABEÇA DURA, com certeza se fará presente”.  Encerrada a Ordem do Dia, o resultado foi brindado com drinks especiais e comemorativos. Os Srs J. Drinks e Frango Del Macumba, Presidente e 1º Vice-Presidente para os exercícios de 2011 e 2012, como previsto pelos ASD (Atos Secretos e Destruídos) de nº 6,7 e 8, receberam merecidos aplausos e vários drinks em reconhecimento ao brilhante trabalho desenvolvido. Sem outros assuntos , o Sr Presidente agradeceu a presença de todos em mais uma concorrida Assembléia e desejou muitos drinks para todos. Para constar, eu, Frango Del Macumba, Secretário da Sessão, às dez horas e vinte e três minutos, lavrei a presente Ata, que vai assinada por mim e pelo Exmº e Magnânimo Sr. J Drinks, Presidente da Assembléia.


Frango "Juca Melão" Del Macumba
Secretário

J.Drinks
o Presidente